Nessa área do blog podem ser encontradas todas as reviews e fotos enviadas por fãs para que fossem publicadas no blog anterior.
Divirtam-se!!!!

_____________________________________________________________ 

31/05/2006
Review – Show em Rio Claro
Por : Fernanda Horta 
Eu sou fã de Angra desde meados de 1998, mais ou menos. Desde então, sonho, imagino e fantasio com o dia que eu veria um show do Angra na minha cidade.

Quando eu já estava quase desistindo desse sonho, eis que ele acontece. Começam a surgir boatos de que o Angra viria para Rio Claro em maio, num clube da cidade.
Boato esse confirmado pelo site oficial do clube alguns dias depois. Claro que eu quase tive uma crise, ainda mais por não ser sócia desse clube famoso por cobrar muito caro de não-sócios. (o show foi R$200,00 para não sócios, acabei ficando frequentadora do clube para poder ir no show.)

O tão esperado dia 27/05/2006 chegou e junto com ele uma ansiedade ímpar… Não estava acreditando que o Angra tocaria aqui e cheguei a comentar isso com o Kiko no workshop que ele fez em uma cidade vizinha no dia anterior.

O show estava marcado para as 23:30hs e as 21:00hs fui com mais alguns amigos para a frente do hotel que eles estariam hospedados para tentar conversar um pouco, tirar umas fotos, enfim, coisas de fã. Depois de muita espera a van deles chegou, mas o produtor (Andre) estava preocupado com o atraso da banda e ficou apressando todos os integrantes para que eles entrassem no hotel e, mesmo tendo no máximo 8 pessoas lá fora eles não atenderam ninguém.

Fiquei super chateada, como era de se esperar, mas tudo bem. Logo depois eles saíram para jantar e aí sim, passaram pela gente, fizeram tchauzinho, o Edu fez pose para as máquinas presentes (não deu tempo de fotografar) e o Rafael, super simpático, falou pra todo mundo alongar bastante o pescoço porque o show seria muito bom.

Fomos para o clube e depois de muita espera (o show começou depois da meia noite e meia) e o show foi demais!!! Já começaram com “Deus Le Volt!” e “Spread Your Fire” e seguiu-se um set list que deixou os fãs super agitados.

A grande surpresa veio no final do show. O Edu anunciou que aquele seria o último show da turnê no Brasil e que por isso eles tinham preparado uma surpresa. Ele pediu para que o público esperasse um pouco e depois de um tempo a banda volta: Edu e Felipe nas guitarras, Kiko Loureiro na bateria, Aquiles no baixo e o Rafael assumiu os vocais para cantar “Smoke on the Water”.

Todo mundo ficou boquiaberto com a execução da música, aplaudiu muito!!!
Depois disso o show acabou, deixando saudades de um dia que o que parecia impossível em 1998 aconteceu!!!! 
  

____________________________________________________________ 

17/01/2006
Entrevista exclusiva

Dia 28/11/2005, o Edu Falaschi e o Kiko Loureiro passaram por Curitiba antes de irem fazer um show na Munchen Fest em Ponta Grossa. Aproveitando para entregar o famoso quadro ao Edu, consegui uma entrevista com eles que na verdade foi mais uma conversa sobre os projetos, gravação do DVD e shows.

Elenice: Como está a programação para o DVD, já está certo a gravação para este ano ainda?
Edu: Devemos fazer o DVD no ano que vem, agente pulou de dezembro para fevereiro ou março, por causa que estamos sem tempo e queremos fazer uma coisa bem produzida, então mudamos para o ano que vem para fazer com mais tempo e mais qualidade. E devido também ao problema do local que a gente está acertando e ainda não tem nada definido, nem a cidade. Estamos escolhendo o lugar onde vamos gravar o DVD porque a gente depende muito do local e como a produção vai ser grande precisamos de um local adequado. E a gente não quer que seja uma coisa tipo “ah! Via Funchal” porque é muito comum e queremos fazer diferente.

Elenice: Os fãs que foram no último show no Via Funchal, que na verdade foi um mega show e até houve um sussurro  que a gravação do DVD tivesse sido aquele dia.
Edu: A gente filmou também mas só para ter lá no DVD, mas não é o show do DVD.

Elenice: E já estão em fase de composição para o próximo cd?
Edu: Já estamos tendo idéias, o Rafa também já está compondo. Já estamos até conversando em fazer uma coisa mais rápido.

Elenice: Porque o intervalo é maior depois de gravar o DVD, divulgar, shows com o set do DVD e pretender dar esse intervalo?
Edu: A gente não quer dar esse intervalão, a gente quer continuar trabalhando, continuar no pique. Talvez saia alguma coisa no ano que  vem.

Elenice: Como vocês vêem a aceitação do público perante o Rebirth e o Temple Of Shadows?
Edu: A gente sabe que o público gostou dos dois mesmo sendo discos diferentes. Um é mais simples, porém teve mais músicas tocando na rádio do que o Temple. Mas o Temple é mais complexo, progessivo e mais rápido também, então o pessoal gostou dos dois.

Elenice: Tem mais algum clipe que pretendem fazer do Temple Of Shadows?
Kiko: Não a idéia não é fazer clipe, principalmente porque não tem onde passar.
Edu: Fazer para passar uma vez só na MTV (rss);
Kiko: O Temple Of Shadows saiu em setembro do ano passado, então já está fazendo um ano e tanto já, já fizemos a turnê, divulgamos bastante e agora gravar o DVD para encerrar e partir para outra. 

Elenice: Todos esses shows que estão fazendo também estão gravando para o DVD?
Kiko: Alguns shows, nem todos porque fazemos shows diretos, e gravar todos, todos, não tem como. Alguns que agente gravou colocamos as partes mais importantes, alguns maiores. Mas as cenas que gravamos foi com câmera caseira, no Via Funchal a gente gravou um pouco melhor com mais câmera para ter algum registro.

Elenice: Kiko, o No Gravity está fazendo mais sucesso agora com shows e sua banda. Pensa em fazer mais algum cd continuação do No Gravity?
Kiko: Não o negócio agora é gravar o cd do Angra, o No Gravity eu fiz logo na sequencio do cd do angra, já tinha gravado as minhas partes e teve o intervalo que deu para fazer. E agora no próximo intervalo vamos ter que compor para o próximo cd do Angra.

Elenice: E o Edu, me fale sobre o seu projeto solo.
Edu: então, tenho umas idéias de fazer, mas também não tenho muito tempo, o Angra como é a minha banda principal, se fosse fazer teria que dar um  tempo, na hora que o Angra fosse dar uma descansada, férias e tal, daí faria uns projetos. Fazer coisas diferentes, mas o Angra tem muitas idéias. Acabou a turnê, provavelmente vai fazer um DVD, já estão pensando num disco novo, fora os outros projetos que o Angra tem mais grandiosos, que temos  umas idéias e tal que está em andamento. Agora é complicado, mas tenho vontade, se desse para lançar um disco, grava e lança só pra ter aí pra galera ouvir, aí beleza.

Elenice: Edu, que história é essa de fazer uma linha de óculos “Edu Falaschi”?
Edu: Tenho um aqui uma amostra, esse que é o primeiro, é o de teste, teremos vários modelos, várias cores. 

Elenice: E é especialmente para os fãs ou não tem um público alvo?
Edu: para público em geral, tem cara que nem sabe quem eu sou e se achar legal compra, tanto porque nem vai ser tão caro, mas a grande maioria vai ser fã com certeza. Mas é um óculos de qualidade, prezei bastante as lentes, o cara tem que fazer um negócio bem feito. Será vendido em óticas normal, lojas de shopping, o legal é vender como uma marca boa de óculos.

Elenice: A idéia foi sua?
Edu: Não, fui convidado, nem sonhava, aí um amigo que tem uma firma me convidou para fazer uma marca de óculos minha e eu topei.

Elenice: O medley executado no Via Funchal foi um dos momentos mais emocionantes do show. De quem foi a idéia e que critérios foi utilizado na escolha das músicas?
Edu: Foi o Kikão.
Kiko: Eu que montei e escrevi, queria passar por todas as músicas que a gente não estava tocando nos shows e todos os discos. Não toquei nenhum Freedon Call nem nada a gente tocou quase todas, fora as que agente já toca tocamos quase todas, fora uma ou outra baladinha.

Elenice: Quantas horas de tempo deu o show?
Edu: Quase três horas, foi um mega show.
Kiko: Queria pegar os refrões, as partes que eles cantavam e também teve o critério de poder fazer as conexões boas de sons e nos andamentos que faziam nossas conexões pra não deixar sem pé nem cabeça e ficar bem diferente e legal de fazer.

Elenice: O público comenta que esse show de comemoração dos 14 anos foi o melhor show do Angra que já teve.
Kiko: O público gostou tanto porque já faz 14 anos e esse show agora foi bem legal
Edu: A gente já tinha programado, senão acho que dava umas quatro horas. Acabou a última música e o público ficou perguntando “acabou, já?”
Kiko: O legal foi mostrar a carreira inteira, faz um show grande pra mostrar. Ficou longo, mas não ficou cansativo, o público também acha que não ficou cansativo.

Elenice: Esse ano tem mais algum show do Angra?
Edu: tem mais dois shows em São Paulo, um no Kazebre e outro lá em Interlagos. É São Paulo e não é né.
Kiko: São extremos meio longe, às vezes a galera que vai no Via Funchal não é a mesma que vai nesses shows que é mais distante de São Paulo. Agora dia 3 de dezembro vou fazer um show lá no Via Funchal com Kamelot e Épica.

Entrevista concedida à Elenice, que gentilmente sempre atende os meus pedidos e me manda reviews maravilhosas!!! Obrigada mais uma vez!!!
___________________________________________________________

Resenha

Só pra que você que estiver lendo isso não fique perdido…eu estava trabalhando na turnê do Sebastian Bach(Ex-Skid Row) e estava hospedado no mesmo hotel que o cara em Portp Alegre, minha história com o Edu rolou no dia 17/11, lá no hotel mesmo.

No dia 17 eu tinha que estar no saguão do hotel pra poder levar a equipe ao Bar Opinião para que o palco pudesse ser montado e preparado para a passagem de som e eu deveria estar lá no saguão às 11:30. Acordei às 10:00, tomei meu banho, troquei de roupa e decidi colocar minha camisa do Angra, que NUNCA tinha usado antes. Aí eu desço para o saguão e olho para o balcão e vejo uma coisinha loira de casaco azul fazendo o Chek-in…na hora eu falei: “Hum…eu acho que conheço essa figura…mas será que é ele?!?”. Fiquei olhando meio que desconfiado até que ele vira o rosto e aí veio a confirmação: Era o Edu Falaschi! O Melhor vocalista do Heavy Metal Brasileiro(na minha humilde opinião).

Fui falar com ele e perguntei se o Angra ia tocar lá em POA e ele disse:

- Não cara, eu vim para o show do Sebastian Bach! Sou muito fã dele e a minha esposa também.

Eu:
– Ah, legal cara!! Eu também sou muito fã dele! Aliás, eu tô trabalhando na turnê dele!

Edu(Com os olhos mais arregalados que eu já vi na minha vida):
– VOCÊ TÁ TRABALHANDO NA TOUR DO BACH?!?

EU:
– Tô sim cara! Tô fazendo de tudo um pouco por aqui…desde tradutor até Roadie!

Edu:
-Pô, teria como você me fazer conhecer o Sebastian? Sou muito fã dele e tal…eu já tenho passe pro backstage, mas tú sabe como é backstage de show de rock né? Se você não for groupie fica difícil!

Eu:
– Ah, sei sim cara, mas fica tranquilo que assim que eu tiver a oportunidade de conversar com o Bach eu falo de você pra ele.

Nisso ele anda até o balcão, pede um papel e uma caneta e diz:
– Cara, qual o seu telefone?

Eu dei meu número do telefone, assim como o número do meu quarto caso ele quisesse falar comigo, então…

Edu:
– Toma esse papel, aqui tá o número do me quarto e também o número do meu celular. Se tú conseguir falar com eles me liga!

OOOOooou seja: EU TENHO O CELULAR DO EDU FALASCHI!!! HAUAHUAHUAHUAHUAHUAHAUHAUA

Depois do show, eu voltei antes da banda pois estava passando mal, eu chego no hotel e o Edu estava lá junto comigo, começamos a conversar de novo e entramos no elevador pra irmos pros nossos quartos, aí eu disse:

- Cara, eu fui no último show que o Angra fez lá no Rio! Foi muito bom cara…uma pena que vocês não tocaram Pegasus Fantasy! hahaha

Edu:
– Pois é cara…eu queria muuuuuuuito ter tocado, mas a banda ODEIA essa música!!! Principalmente o Kiko e o Felipe…

Então é isso…essa foi a minha história com o Edu Falaschi, já trocamos e-mail’s depois disso e até já conversamos pelo telefone, mas isso é história…

Valeu Rafael, pela resenha!!!!

__________________________________________________________

† Review do show no Kazebre †
Por: Fernanda Horta

Pouco mais de um mês depois do show no Via Funchal lá estava eu de novo indo para outro show do Angra em São Paulo, dessa vez no Kazebre, uma casa de shows que fica na Zona Leste e tem um clima todo rústico, lindo…
 
O show começou por volta das 02:15hs e a banda entrou com força total, capaz de acordar o mais cansado e sonolento dos fãs!!! A casa estava cheia, todos os presentes cantando junto as músicas do Temple Of Shadows, que foi executado quase inteiro – e na sequência do cd.

 
Além das músicas do TOS, sucessos do Angels Cry, Holy Land e Rebirth, sempre acompanhadas pelos fãs que cantavam, pulavam e agitavam muito!!!
 
Como em quase todos os shows, os fãs pediram Saint Seya, o que o Edu atendeu prontamente, levando o pessoal ao delírio!!!

 
O Edu estava muito empolgado, corria no palco, cantou muito bem, agitava com o público, não deixou ninguém parado durante as 2 horas e tanto de show…
 
A banda encerrou com Nova Era e se despediu do Kazebre, às 04:30hs. E eu voltei para Rio Claro no ônibus das 06:00hs da manhã, chegando em casa às 09:00hs.
Para quem acha que a ‘aventura Angra’ acabou, corre lá no APP (
http://aquilespolvopriester.zip.net) e dá uma olhada na review do workshop do Aquiles que eu fui no sábado!!

 
Beijos pra todos que passam por aqui!!!!!!

__________________________________________________________

† Review do show no Via Funchal, dia 05/11 †
Por: Fernanda Horta

É com muito orgulho e emoção que escrevo esse review. Esse show, o sétimo que eu fui do Angra, foi o mais intenso e emocionante de todos.
Talvez pela comemoração dos 14 anos da banda, talvez por ter sido no Via Funchal, uma casa que tem uma estrutura muito boa de palco e som. Mas com certeza, por que eu estava ali perto da banda, participando de todo o espetáculo e totalmente envolvida com cada música.

O Edu estava visivelmente empolgado, corria de um lado para o outro no palco, demonstrava estar feliz por ver a casa cheia, o público agitando com cada música executada, enfim, estava na sua melhor forma. Inclusive quando subiu no pescoço do Kiko Loureiro enquanto ele solava!!!

Foram quase 3 horas de show, numa energia contagiante.
Eles tocaram o “Temple Of Shadows” inteiro e depois tocaram músicas dos álbuns “Angels Cry”, “Holy Land” e “Fireworks”, levando os fãs ao delírio ao ouvir músicas que normalmente não são executadas, como “Gentle Change”, por exemplo.

Foi arrepiante quando eles tocaram “Carolina IV” e no término da música, o Edu apontou para si e para a banda enquanto cantava “From my heart to you I say: – I’ll be here to stay!” (Do meu coração, para você eu falo “Estou aqui para ficar!”. Quem sabe assim esgotam-se os boatos de que ele pretende sair da banda, que está brigado com o Rafael, enfim…

Além das participações do percursionista Douglas Las Casas, da pianista Sylvia Góes e da vocalista Sandra Félix, o mais esperado da noite foi ver o Kai Hansen cantar “The Temple Of  Hate“ e voltando depois para cantar “I Want Out”, do Helloween.

Num dado momento do show, o Rafael ficou sozinho no palco e disse que a banda tinha programado uma surpresa para os fãs em comemoração do aniversário de 14 anos. E começou a tocar –  e cantar – “Stand Away”, para o espanto e alegria de todos os fãs presentes. Depois a banda voltou para o palco e eles começaram um medley envolvendo as músicas “Reaching Horizons”, “Streets of Tomorrow”, “Time”, “Evil Warning”, “Metal Icarus”, “Paradise”, “Wings of Reality”, “Extreme Dream”, “Millenium Sun”, “Silence and Distance”, “Fireworks”, “Petrified Eyes”, “Make Believe”, “Speed”, “Z.I.T.O.”, “Unholy Wars” e terminando com “Running Alone”.


 
O show foi encerrado, depois de quase 3 horas, com “Nova Era” e deixou os 4400 fãs presentes com a sensação de que foi a melhor festa de aniversário que já participaram em toda a vida!!!!

__________________________________________________________

 † Review †
Ae galera!!

Mais uma vez contamos com a colaboração de um fã do Angra, que encontrou com o Edu na Expo Music…
A seguir, o relato e a foto que o Alessandro tirou com o Edu!

Valeu Alessandro, a participação!!!
A foto ficou linda e o encontro com o Edu deve ter sido muito legal… Ele é sempre muito carismático e atencioso com os fãs!
\o/

Meu nome é Alessandro,tenho 25 anos, sou músico, toco trompete, contrabaixo e canto.  Atualmente moro em Chavantes-SP a 350 Km de Sampa. Surgiu a oportunidade do pessoal da banda onde trabalho viajar para Expomusic e eu já tinha o objetivo de ter a chance de conhecer o pessoal do Angra, principalmente o Edu.  Chegando lá, fui a caça deles e primeiro encontrei o Kiko, depois o Felipe, mas não iria embora satisfeito se não encontrasse o Edu. Procurei ele o maior tempão e nada, um cara de um stand disse que ele viria em outros dias, mas que naquele dia ele não iria aparecer, fiquei muito desapontado, pois eu queria muito encontrá-lo. Depois de ter assistido ao Workshop do Kiko, já estava quase na hora de ir embora, quando de repente, por pura sorte mesmo, eu encontro o Edu de bobeira no Stand da Meteoro. Fiquei muito feliz, cumprimentei ele, disse que era seu grande fã, que admirava muito o trabalho dele, ele foi muito simpático, me deu um abraço, um autógrafo, e tiramos essa foto. O cara é muito dez, fiquei muito feliz com esse acontecimento. Espero que ele faça cada vez mais sucesso.  Fernanda, obrigado pela oportunidade de eu divulgar minha foto no seu site. Valew!!!!!!

__________________________________________________________

Review do show de Cascavel

Mais uma vez o blog conta com a participação super especial da Elenice, que sempre está pronta pra me mandar reviews e fotos super exclusivas!!!!
Valeu amiga!!!!

On The Road, acontece todo ano na cidade de Cascavel no interior do Paraná; lá encontram-se motoqueiros do país inteiro e América Do Sul, e até dos Estados Unidos. O evento aconteceu entre os dias 14, 15 e 16 de Outubro. Este ano resolvi finalmente conhecer esse grande encontro e curtir alguns shows como Angra, Burning In Hell, Scelerata, entre outros. Infelizmente, não saiu tudo como tinha planejado. Grandes shows como Angra e Barão Vermelho (este acabou sendo cancelado por causa da chuva), foram transferidos para uma praça em frente à prefeitura; já o Burning In Hell não se apresentou por motivos de saúde. Os shows pequenos ocorreram no palco inicialmente planejado. Então tive que optar por qual assistiria.

Sexta (dia 14), às 19:00, saí do hotel em direção ao local onde o show do Angra seria realizado. Comecei a me preocupar com o tempo que estava se fechando, já que seria em local aberto. Quando cheguei, não havia praticamente ninguém, apenas duas moças que já tinha feito amizade e fiquei por lá, já que estava na grade nem pedi autorização para tirar fotos. Com o tempo foi chegando cada vez mais gente e o tempo foi melhorando..

Perto das 23h o show começa, com uma entrada triunfante de Kiko Loureiro se batendo no polvo da bateria do Aquiles Priester, quase o derrubando. A musica de abertura foi “Spread Your Fire”, seguida de “Angels And Demons” e “Waiting Silence”. Edu Falaschi estava muito engraçado, brincando com o público, balançando o microfone até mesmo dançando. Foi fascinante o público cantando em coro a balada “Wishing Well”. Quando tocaram “No Pain For The Dead”, o público feminino se emocionou com a voz de Falaschi. Logo em seguida veio “The Shadow Hunter”, “Winds Of Destination” e uma versão acústica de “Late Redemption”, apenas com o Kiko e Edu no palco. E se encerra o Temple Of Shadows com “Gate XIII”.Logo vem “Rebirth”, “Heroes Of Sand”, e após tantos pedidos do público, “Carry On”. No final, com “Nova Era” teve o baterista Aquiles usando sua máscara de polvo.
O show teve menos músicas do que o show de Curitiba (realizado em agosto), mas foi contagiante. O público de Cascavel é muito animado. Alguns vândalos tentaram ao máximo subir no palco, até que um conseguiu e segurou o
Edu – e foi preciso três seguranças para tirá-lo de lá. Apesar disto, foi tudo tranqüilo.
Novamente no camarim, fui super bem recebida. Infelizmente, eles foram ambora da cidade no mesmo dia, pois mostraram interesse em ver a exposição de motos.

No sábado fui ver as máquinas, uma mais linda que a outra; o ruim é que não dava nem para chegar perto e tirar fotos. Na verdade, me diverti mais tirando fotos das motos que estavam no hotel onde fiquei hospedada. Pena que o show do Barão Vermelho foi cancelado. Fiquei no hotel comendo miojo e assistindo TV esperando a hora de voltar…”

Fonte – Site Order News – by Elenice

________________________________________________________

Fotos Exclusivas!!!

 
Edu a caminho da tarde de autógrafos

 
Edu em ação!!

 
Elenice e Edu!

Muito obrigada pelas fotos Elenice!!!!!
Visitem o site dela : http://www.order-news.cjb.net
________________________________________________________

Fotos do Workshop no Rio de Janeiro

 

________________________________________________________ 

Workshop no Rio de Janeiro -19/07/05

Por Amanda Albuquerque

A expectativa de todos em receber este fantástico vocal em sua primeira visita solo à cidade maravilhosa era tanta que poderia se tocada. Haviam fans esperando desde às onze horas da manhã pela chegada do ilustre profissional, e olha que o worshop teve início ás oito da noite!
 Verdade seja dita: valeu à pena!
 No momento em que foi dito “…com vocês: Edu Falaschi!” a Casa de Cultura Estácio de Sá quase foi abaixo. Todo o aposento rompeu em uma ovação uníssona com sua entrada e, se é que era possível, a exaltação aumentou quando os primeiros acordes de Nova Era foram reconhecidos. Com uma execução de mestre, Edu foi acompanhado pelos fans cantando empolgados o clássico, utilizando os intervalos do instrumental para dar uns toques técnicos de canto.
 Na seqüência veio Acid Rain, cantada com tanta empolgação quanto antes. O público fazia com gosto os backings em latin. Seguindo o set list com um cover magnífico de Iron Maiden e o inesquecível Two minuts for Midnight, Edu declarou que não era indicado falar com a voz aquecida para cantar, pois a impostação era totalmente diferente, portanto, tiraria todas as dúvidas e responderia a todas as perguntas em outro momento dedicado para isso mesmo. Com essa declaração o workshop-show continuou com esse grande ícone do metal brasileiro esbanjando carisma em todos nós.
 Com uma versão diferente e tocada por ele mesmo no violão, a bela Wishing Well foi executada com o público quase em silêncio, ouvindo a voz de Edu cantar uma canção tão bonita e recheada de emoção. Algumas pessoas acompanhavam a letra em voz baixa, deixando o violão e a voz com destaque ainda maior.
 Para nossa surpresa, uma música um tanto fora de esquadro veio à tona: Blue Forever, a canção que fecha o clássico mangá Os Cavaleiros do Zodíaco, deixando bem explícito que fan de metal também assiste a desenhos japoneses e gosta!
 Voltando ao clima de workshop com o vocalista do Angra, Falaschi puxou outro clássico muito apreciado. Todos cantaram felizes Rebirth, acompanhando uma versão que ele mesmo fez. Depois da música ele nos fez uma outra surpresa: disse que em breve chamaria dois outros vocalistas do público para cantar com ele. Os vocalistas de plantão se manifestaram, mas teriam que esperar até magnífica execução de Bleeding Heart. E que execução! Se o público esperou em silêncio até o final de Wishing Well, quando a faixa dois de Hunters and Prey começou foi uma onda de comoção e emoção. Diria eu que foi a coisa mais romântica que ouvimos em muito tempo. Foi, de fato, uma bela execução!
 Cortando um pouco o clima recém-formado, Edu apareceu com outro cover de Iron Maiden, agora com Flight of Icarus. Mas parece que o público ainda não tinha se recuperado da gostosa sensação romântica que ainda pairava no ar, portanto, a música não foi apreciada como deveria. Ainda assim devo dizer: foi uma performace e tanto!
 Cumprindo sua promessa, Falaschi trouxe ao palco dois vocalistas para acompanhá-lo, um vocal feminino e um masculino. Como perfeitos cavaleiros, deixaram a menina cantar as primeiras estrofes de Rebirth. Sua voz saía um pouco sem confiança e presa, mas se saiu bem. Mas no momento em que o microfone passou para o rapaz, sentimos que estavamos diante de um vocalista acostumado com o palco: ele se soltou, cantou bem e ainda levantando a platéia, até Edu ficou surpreso. O último refrão foi cantado pelo trio e foram muito aplaudidos.
 Quando todos achamos que a parte show do evento havia terminado, um presente para os fans começou a tocar: Saint Seya, a música de abertura do mangá Os Cavaleiros do Zodíaco. O público cantou a plenos pulmões, parecia que a canção era esperada a muito tempo. Foi uma escolha ótima essa para fechar esse workshop!
 Depois de uma pequena pausa para desaquecer a voz, Edu voltou ao palco agora para falar de técnica e tar seus toques.
Foi uma aula essencial para os vocalistas! Falaschi falou da importância de um bom alongamento antes e depois do show, de todas as melhores maneiras de preparar as cordas vocais para um melhor desempenho e deu dicas imprecendíveis de cuidado com a voz. Descreveu minuciosamente tudo o que ele faz para manter um bom agudo e como ele faz para chegar até uma nota alta, passou exercícios de afinação e ainda deu dicas de aparelhos para ajudar a alcançar notas. Foi, realmente, uma aula imperdível.
Muitas perguntas técnicas foram feitas, era bem claro que haviam muitos vocalistas na sala. Não foi apenas um show, o que deixou Edu mais solto e tranqüilo pois até então ele estava um tanto inseguro e nervoso, talvez por ter sido sua primeira apresentação solo no Rio de Janeiro e sentisse falta da companhia da banda, mas, enfim, essa impressão passou e ele se sentiu mais despreocupado e introsado.
Mas nem só de músicos faz-se um workshop. Muitos fans sem muito conhecimento técnico compareceram e fizeram perguntas sobre cd e a gravação do dvd, além de outras perguntas relacionadas a ele e não a sua técnica que, com um banho de carisma e simpatia, respondeu a todos da melhor maneira possível.
Depois de todas as dúvidas esclarecidas e todas as perguntas respondidas, houve o momento para fotos e autógrafos. Infelizmente foi um pouco apressado esse momento, Edu mal pôde dar atenção direito para todos, fomos apressados na hora das fotos e mal pudemos conversar, deixando nós, fans, um pouco sentidos.
Resumindo: Edu contagiou a todos com seu sorriso e simpatia. Não importa como: cantando, tirando dúvidas, falando, fazendo uma imitação (perfeita) de seus colegas de banda ou simplesmente conversando com o grupo, Falaschi soube marcar sua curta visita de forma única e com um desejo de bis. Foi uma perfeita primeira vez aqui no Rio e esperamos que não seja a última!


Gostaria de agradecer a Amanda pela ótima resenha que ela fez, ficou muito boa mesmo!!! Recebi fotos desse workshop, vou postar durante a semana para que o post não fique muito grande!
Valeu mais uma vez para todo que de forma muito solícita e simpática aceitam o meu pedido e fazem resenhas para o blog! O Edu merece esse carinho!
Beijos!!! 

 ________________________________________________________ 

Fotos do Pocket Show na EM&T

Edu, Rafael e Felipe

Kiko e Edu

Edu e Rafael

Edu e Rafael

Gostaria de agradecer a “Celebrian” por ter me enviado as fotos!!! Muito obrigada mesmo!!
________________________________________________________ 

Review do dia 11/7/2005 – Evento beneficiente.Por Edward Bauman

 

“Vários músicos famosos foram convidados para serem garçons por 1 dia na Chácara Santa Cecília, em São Paulo.

Este evento foi feito por 2 motivos: Para comemorar o mês do Rock, e o dia da Pizza, e isso foi enviado para serviços beneficientes.

Os músicos que compareceram foram componentes das bandas Angra, Sepultura, Pavilhão 9, Dr.Sin, Syang, a mãe dos Cavalera, Rossi, Tihuana, Garotos Podres, Wernek e Kiko Zambiachi.

O evento foi muito legal, todos gostaram, e os músicos também.

Para o pessoal do Metal, o que realmente interessou foi a presença do Kiko Loureiro, Rafael Bittencourt e Edu Falaschi do Angra, e algumas pessoas do fórum oficial do Kiko Loureiro e do Angra compareceram. O mais interessante foi que por boa parte do tempo, Kiko e Edu ficaram sentados, conversando, tirando várias fotos e servindo o pessoal da mesa dos fóruns, o que foi muito legal da parte deles, tratando muito bem seus fãs e todos como um todo.

Todos os artistas foram muito bem tratados e trataram bem à todos, servindo pizzas, conversando, tirando fotos e, o melhor de tudo, trazendo muita diversão e comilança para todos. Mas eles são melhores como músicos do que garçons, apesar da frase do Edu : ‘Eu sempre quis ser garçom´”

 

Fotos do evento

 

 

Edward Bauman e Edu Falaschi

 

Kiko Loureiro, Edu Falaschi e fãs

 

 

Edu: um garçom metal!!!

________________________________________________________ 

Workshop em Curitiba- 29/06/2005

Por: Amália Brasil
http://www.metalheadplanet.weblogger.com.br

Cheguei ao local (Auditório do Largo da Ordem) eram 18:30 e já tinha umas pessoas lá entre elas estavam os moços da banda curitibana (q eu amo esses caras) Dark Symphony que estavam lá porque eles que estavam organizando o workshop e tal, eu fiquei lah um pouquinho dae do nada vem um aglomerado de gente (os carinhas do dark) e também estava chegando o tão esperado Eduardo Falaschi q, muito educado, disse “oi” para a galera e entrou rapidamente no Auditório enquanto isso chegaram meus amigos!
Foi então q abriram os portões (grandes portões, hehehe) e deixaram a gente entrar no corredor até a porta ser liberada para q podessemos entrar.
Assim depois de algum tempo a porta foi aberta e entramos já estávamos muito ansiosos para q o Edu pudesse nos ensinar algumas técnicas e cantar alguns clássicos da Angra (e a tão esperada Pegasus Fantasy).
Ás 20:00 em ponto entra no palco Edu Falaschi q já começa fazendo piadinhas do tipo “Vocês conhecem aquela do português?” “O DJ não está acertando a música, portanto irei entrar de novo”.
Dae todo mundo riu e ele entrou outra vez e pediu aplausos (foi bem engraçado).Começou a cantar o set list q não estava fácil não tinham músicas como: Nova Era, Acid Rain e Wishing Well (ele naum canto nenhuma da época antiga do Angra só cantou músicas novas ).
 Foto “1”
O set list começou com Nova Era q foi maravilhosamente interpretada, seguida de Milleniun Sun que Edu começa imitar os outros integrantes do Angra claro q os elogiando (o set list não está em ordem, mas dá p ter uma idéia de como foi) agora a ao esperada Pegasus Fantasy a parte final do desenho q como diz o Edu “Nem bem termina a música e já falam ‘Cavaleiros do Zodíaco’”.Foi então q Edu pega seu violão e começa à tocar Wishing Well e eu quase chorando mais tudo bem, dae anunciou Bleeding Heart, confesso q não esperava mas Edu canta 2 Minutes To Midnight (do Iron p quem não sabe).
Dae anuncia a música, q mais tarde umas pessoas da platéia iam cantar com ele, Rebirth muito bem cantada!
Então Edu canta mais uma música do Iron q eh a Fight Of Icarus (devo realçar q quem fez o arranjo da música foi Tito Falaschi irmão do Edu e dono do Lúmen Studios). Edu canta mais o q faltou de Saint Seya.
Foi depois dessa música q Edu chama o Roberto (vocal do Dark Symphony) e mais uma menina p cantar, q foi o momento q eu entro em sena (eu fui essa menina) q cantou com o Edu  nossa dae eu quase tive um negocio subi no palco e me arregacei (expressão usada para as pessoas q dão muitos agudos quando cantam, ou seja,como o Edu faz), dae Edu me colocou por primeiro p cantar “primeiro as damas” eu dei o melhor de mim e no final da boca do Edu saiu “você canta muito bem, parabéns!” eu fiquei toda feliz e sai junto com o Beto do palco!(se o Edu falo q eu canto bem eh pq eu canto, pq quando não canta o Edu fala na cara eu sei bem disso ele falo isso p um menino em outro workshop.) Mas chega de contar a minha parte e vamos ao q interessa.
 Foto “2”
Dae vem o intervalo para q Edu possa desaquecer sua voz e voltar ao palco para dar sua aula de técnica vocal q alias era p isso q eu tava lá e também p ver o Edu claro. Dae executou exercícios e deu um tempinho para perguntas (Edu continuava com a sua tão inseparável canequinha de água) e ele respondeu a todas sem exceções.
 Foto “3”

Depois disso Edu foi lá p salão dar autógrafos tirar fotos e etc.
 Foto “4”
Dae Edu vai embora e deixa um bom trabalho q serviu para todos de maneira geral e q me ajudou muito aqui na cena heavy de Curitiba.
Nota: 10.000.000.000.000.000.000.000….
Obs:não tiveram nenhum problema de som isso ajudou muito tbm.
 Foto “5”

Créditos das fotos 1, 2 e 3 : http://www.darksymphony.net

________________________________________________________ 

Workshop em Fortaleza 01/05/2005 
Review enviada por Michely Sobral. 

Muita expectativa e ansiedade para curtir o primeiro work do Edu aqui em Fortaleza…fiu com minha irmã e uma amiga…chegamos uma hora antes e a fila já tava grande.

Esperamos,esperamos…choveu um pouco..mais espera e finalmente entramos!! Daí,o organizador faz uma breve apresentação e em seguida o Edu entra fazendo uns agudos…nossa foi muito massa! Então ele começou a cantar e como ele cantaaaaa…. parte da galera foi bem pra cima do palco,mas não teve nenhum tumulto,outra parte ficou sentada mesmo,eu fiquei um tempão super perto dele…aproveitei pra tirar fotos!
Workshop em Fortaleza
Ele cantou de tudo um pouco, Angra, Iron Maiden e até Cavaleiros do Zoodíaco…na hora de tocar Make Believe ele pegou o violão e foi logo falando: Que saudade dos meus músicos…Ele também imitou o Kiko e o Rafa tocando guitarra,imitou o Rafa tropeçando e escurregando..hehehe!
Workshop Fortaleza
Teve uma hora que ele chamou duas meninas e um menino pra cantar Rebirth…nessa hora eu percebi que eu sei cantar..pense num povo desafinado,uma das meninas nem sabia a letra…aff !!!!
Workshop Fortaleza
Depois fez uma pausa e voltou pra passar umas técnicas de aquecimento vocal,cada exercício engraçado…hehehhe!Teve um que ele falou que não podia fazer perto do Aquiles, ,já que tinha que colocar a mão na cintura e e rebolar devagar..hehehe…e como o Aquiles usa baquetas, seria melhor evita-lo…hehehe
Michely e Edu
Depois disso..autógrafos…enquanto as pessoas pegavam os autógrafos eu aproveitei pra tirar mais fotos… o Edu percebeu e na maior simpatia ficou fazendo poses,caretas…ele foi incrível!Então quando chegou minha vez ele autografou tudo, até fez comentário de uma foto antiga que mostrei…nossa ele é a simpátia em pessoa!
Workshop Fortaleza
Então foi isso..work perfeitoooooo!!!
Beijão pra você Fernanda e para todos do blog do Edu!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.